A casa localiza-se num loteamento típico de zona periférica, na cidade de Guimarães, caracterizado por uma densa envolvente construída que circunscreve o lote onde intervimos.

O projecto desenrola-se com as preocupações imediatas do contexto em que se insere - privacidade e dualidade altimétrica do lote.

Dividida em dois pisos, a proposta gravita à volta de duas relações de utilização distintas, assentes na utilização de vazios/pátios - sendo elesexógenos ou endógenos - correspondendo ao tipo de programa que delimitam (social ou privado). Para as zonas sociais da habitação definem-se vazios/pátios exógenos que permitem transversalidade nas relações interior/exterior da casa, bem como expandir a área habitável quando a caixilharia se encontra totalmente aberta.

As zonas privadas são pontuadas por vazios endógenos, resultantes da definição de um volume puro, cego, assente no muro de contenção de terras, que se encerra sobre si próprio - onde, excepcionalmente, uma das paredes limítrofes é geometricamente perfurada originando assim um ponto de entrada na cota alta - permitindo controlar a luz e as relações visuais com a envolvente.

O muro de contenção, que se inicia na definição da garagem, soterrada, mutila o terreno e termina com a definição do limite tangente da piscina, representa a rotação do volume em negativo, que assenta em cima do mesmo. Este monólito é revestido a madeira, com as réguas na diagonal , numa alusão simples a um ninho que envolve a zona privada da casa. O betão e a madeira fundem-se numa escala de cinzas, numa constante mutação cromática.

This House is located in a very typical urban plot of Guimarães outskirts, with very densified construction.

Privacy and altimetric asymmetry are the main concerns of this specific intervention zone. Therefore we established a dialogue between this duality, building around programmatic voids, exogenous or endogenous.

The exogenous voids surround the social areas, enlarging the space and emphasizing the views.

The endogenous voids surround the private areas. They are constricted by the upper volume, set in the higher level of this plot, sustained by a Shear Wall. This volume only has one entrance geometrically defined by a triangle shape. This option allows us to control the light and emphasizes the relation with the surrounding constructions.

The Shear Wall, that starts at lower level of the project, dices the all levels of the plot ending tangent with the pool. It represents the memory of the upper volume rotation.

We choose to clad the main volume with Wood, assembled in a diagonal system, like a nest, containing the private areas of the house. The natural aging process of the wood, over time, will get closer to the concrete colour, both influencing each other.

LOCALIZAÇÃO

Guimarães, PORTUGAL

PROJECTO

2015-2016

OBRA

2016-2019

 

AUTORES

Romeu Ribeiro

José Pedro Marques

COLABORAÇÃO

André Novais

FOTOGRAFIA

REM'A

Ivo Tavares Studio

CONSTRUÇÃO

CBS

PROJECTO ESTABILIDADE

Fortunato Novais

20190613-REM-A-CASA-A-080